top of page

L'Étape Brasil by Tour de France Chega Novamente a Cunha com Desafios Inéditos

Atualizado: 27 de fev.


O L'Étape Cunha by Tour de France está agendado para ocorrer entre os dias 05 e 07 de abril de 2024. Pela quinta vez consecutiva, a cidade de Cunha, localizada no interior de São Paulo, sediará uma das mais desafiadoras e prestigiadas competições de ciclismo amador da América Latina. Este evento mantém os mais altos padrões de segurança, serviços e infraestrutura, alinhados aos requisitos das renomadas provas profissionais realizadas em todo o mundo, tudo isso com a chancela do Tour de France..

Uma Eexperiência autêntica do Tour de France

O L'Étape oferece aos ciclistas amadores a oportunidade incomparável de vivenciar a atmosfera do Tour de France, a mais prestigiada competição de ciclismo do mundo. Desde a sinalização específica até as áreas de apoio, cada detalhe é cuidadosamente planejado para proporcionar uma experiência autêntica e desafiadora, semelhante à dos profissionais.

O Desafio de Cunha

Este ano, Cunha mais uma vez foi escolhida como sede do evento, o que não é surpresa dada a beleza de suas paisagens e a diversidade de seus terrenos. Situada entre a Serra do Mar, a Serra da Bocaina e Baía de Paraty, a região oferece um cenário único, com subidas desafiadoras, descidas vertiginosas e vistas de tirar o fôlego. Os participantes enfrentarão um percurso cuidadosamente projetado, que destaca o melhor que Cunha tem a oferecer, passando por áreas de reserva natural, plantações de lavanda e os deslumbrantes campos de cunha.

Rotas:

Prova longa: Com cerca de 110 km, esta rota desafia os ciclistas com subidas íngremes e paisagens deslumbrantes. Abaixo o mapa oficial do percurso longo.


Prova curta: Com aproximadamente 59 km, esta rota oferece um desafio mais acessível, mas igualmente empolgante, com trechos pela zona rural de Cunha e belas paisagens naturais.
Abaixo o percurso curto.

Preparativos e expectativas

Os organizadores do evento estão empenhados em garantir que esta edição do L'Étape Brasil seja ainda mais memorável que as outras. É esperado que a infraestrutura local esteja condizente para receber os milhares de ciclistas e espectadores esperados, com melhorias nas estradas, sinalização reforçada e áreas de descanso bem equipadas, segundo as diversas instituições envolvidas. Além disso, um plano abrangente de segurança e atendimento médico está sendo implementado para garantir a segurança e o bem-estar de todos os envolvidos. Por enquanto não se vê nada disso nas vias públicas da cidade; é preciso que o município não apenas espere que os visitantes apreciem apenas as belezas naturais, também é necessário preparar o aspecto da cidade para esse evento que reflete no mundo inteiro.

Hospedagem

Para os participantes que desejam aproveitar ao máximo sua estadia em Cunha, o município oferece uma variedade de opções de hospedagem, desde charmosas pousadas e chalés rurais até hotéis butique e acampamentos com estrutura completa. Com acomodações que variam de simples e aconchegantes a luxuosas e sofisticadas, há algo para atender a todos os gostos e orçamentos.

Clima

O clima em Cunha durante o período do evento é geralmente agradável, com temperaturas amenas e céu geralmente claro. No entanto, como a cidade está localizada em uma região montanhosa, os participantes devem estar preparados para mudanças repentinas no clima, incluindo a possibilidade de chuvas ocasionais e temperaturas mais frias, especialmente durante a noite.

Gastronomia

Além dos desafios ciclísticos, os participantes do L'Étape Brasil em Cunha terão a oportunidade de desfrutar da rica gastronomia local. A cidade é conhecida por sua culinária tradicional caipira, que inclui pratos como trutas defumadas, receitas à base de pinhão, doces caseiros e queijos artesanais. Além disso, os restaurantes e cafés da região oferecem uma variedade de opções que vão desde a comida simples e reconfortante até pratos mais sofisticados, garantindo uma experiência gastronômica memorável para todos os participantes.

Acesso à Cunha

Cunha está estrategicamente localizada e é facilmente acessível a partir das principais capitais da região Sudeste do Brasil. A cidade está a aproximadamente 230 km de São Paulo, 315 km do Rio de Janeiro e 553 km de Belo Horizonte, Paraty, 46 km, tornando-a um destino conveniente para participantes de todo o país. O acesso rodoviário é feito principalmente pela Rodovia Presidente Dutra (BR-116) e pela rodovia Paulo Virgínio (SP-171), pela RJ-165, com trechos aceitavelmente sinalizados até a entrada de Cunha. Placas de orientação na cidade são praticamente inexistentes. Existem poucas, desconexas entre si e algumas até feitas à moda antiga, “na foice e no machado” ,


Inscrições e informações adicionais

As inscrições para o L'Étape Brasil em Cunha já estão abertas e podem ser realizadas através do site oficial do evento: (www.letapebrasil.com.br/cunha). Dada a popularidade do evento, os interessados são encorajados a se inscrever quanto antes para garantir sua participação nesta emocionante jornada ciclística. Além disso, o site oferece informações detalhadas sobre treinamento, nutrição e equipamentos, para os participantes poderem se preparar da melhor forma possível para os desafios que os aguardam.

Com sua beleza natural deslumbrante e sua atmosfera acolhedora, Cunha se prepara para receber mais uma vez os entusiastas do ciclismo e proporcionar uma experiência inesquecível a todos os participantes do L'Étape Brasil by Tour de France.

O aspecto de uma cidade é o espelho de seus políticos e administradores, com reflexos no seus habitantes.

Cunha, uma cidade que se apresenta como uma “Estância Climática”, deveria ser um refúgio de tranquilidade e beleza natural para seus visitantes. No entanto, infelizmente, a realidade é bem diferente. Em meio às suas deslumbrantes paisagens montanhosas, a cidade é assolada por um problema gritante de poluição visual, evidenciado pela guerra de placas aleatórias dos estabelecimentos comerciais que tomam conta das ruas, sem o menor critério ou regulamentação.

Ao caminhar pelas vias, é impossível não se deparar com uma verdadeira selva de placas, competindo por espaço e atenção dos transeuntes. Essa poluição visual não apenas compromete a estética da cidade, mas também afeta a experiência dos turistas que buscam um ambiente sereno e acolhedor. A falta de legislação e fiscalização adequadas permitiu que essa situação persistisse, prejudicando a identidade visual e a atratividade de Cunha como destino turístico.

Além disso, as condições precárias das ruas são um reflexo preocupante da negligência das autoridades locais, aliada com a falta de recursos. Ruas cheias de mato, buracos e falta de manutenção básica não apenas colocam em risco a segurança dos pedestres e motoristas, mas também comprometem a imagem da cidade que se diz acolhedora. Em vez de se apresentar como um lugar cuidadosamente preservado e convidativo, Cunha transmite uma impressão de descuido e abandono.

O argumento de falta de orçamento para lidar com esses problemas é questionável. Como uma cidade que se orgulha de sua vocação turística, é imperativo que os recursos sejam alocados de forma inteligente e eficaz para resolver essas questões urgentes. Os poderes devem unir forças para o objetivo comum, investir na melhoria das ruas, na implementação de regulamentos de publicidade visual e na revitalização da paisagem urbana não é apenas uma questão de estética, mas também de desenvolvimento econômico sustentável.

Cunha tem um enorme potencial para se tornar um destino turístico de destaque, mas esse potencial só será realizado se as autoridades locais assumirem a responsabilidade de cuidar adequadamente da cidade e de sua imagem. Passou da hora de agir com determinação e comprometimento para transformar Cunha em um verdadeiro paraíso para os visitantes, onde a beleza natural é complementada por uma infraestrutura urbana bem cuidada e acolhedora.
18 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page