top of page

Por Que as Hortaliças em Minha Cidade Não São Tão Atrativas Visualmente?

Ao percorrer os corredores dos mercados locais, é comum se deparar com hortaliças que não possuem a aparência mais atrativa. Essa observação gera uma curiosidade: por que alguns produtos parecem inferiores aos encontrados em grandes supermercados ou até mesmo em outras cidades? A resposta está na classificação dos produtos hortifrutigranjeiros, que são divididos em categorias baseadas em aspecto, tamanho e, às vezes, sabor, embora compartilhem o mesmo valor nutricional.


Existem, de fato, hortaliças classificadas como de "qualidade Extra" e aquelas consideradas de "qualidade de Segunda". Os produtos de qualidade Extra se destacam por suas características visuais impecáveis, tamanhos uniformes e, muitas vezes, por uma apresentação que chama a atenção do consumidor. Por outro lado, as hortaliças de segunda qualidade podem apresentar variações em tamanho, forma e até pequenas imperfeições visuais, mas é fundamental ressaltar que essas diferenças não afetam o seu valor nutricional.


Uma informação crucial que muitos consumidores desconhecem é que a qualidade de segunda não significa, de forma alguma, que os produtos estejam estragados ou próximos de se deteriorar. A venda ou exposição de produtos nesse estado vai contra as práticas comerciais éticas e regulamentações sanitárias. O Centro de Abastecimento (CEASA) possui um manual publicado que explica detalhadamente a classificação dos produtos, visando educar tanto fornecedores quanto consumidores sobre o que esperar de cada categoria.


Esse manual é uma ferramenta essencial para garantir que os padrões de qualidade sejam mantidos e que os consumidores possam fazer escolhas informadas. É importante destacar que, ao encontrar produtos estragados ou em condição imprópria para o consumo sendo vendidos, é dever do consumidor reportar essas práticas. Essas denúncias são vitais para manter a integridade do mercado e assegurar que todos tenham acesso a alimentos seguros e nutritivos.


Portanto, ao escolher entre hortaliças de diferentes aparências, lembre-se de que a beleza não é sinônimo de qualidade nutricional. Produtos de segunda qualidade podem ser tão nutritivos quanto os de primeira linha e, muitas vezes, oferecem uma opção mais acessível sem comprometer os benefícios à saúde.

Ao compreender melhor a classificação dos produtos, os consumidores podem fazer escolhas mais conscientes, valorizando a diversidade e a qualidade dos alimentos disponíveis em sua cidade.

13 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page